As contribuições da epidemiologia social para a pesquisa clínica em doenças infecciosas

  • Francisco Lúzio de Paula Ramos Instituto Evandro Chagas/SVS/MS, Serviço de Epidemiologia, Ananindeua, Pará, Brasil
  • Ádrea Leal da Hora Centro Universitário Augusto Motta, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
  • Claudia Teresa Vieira de Souza Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Nacional de Infectologia, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
  • Luciana Oliveira Pereira Instituto Evandro Chagas/SVS/MS, Serviço de Epidemiologia, Ananindeua, Pará, Brasil
  • Dinair Leal da Hora Instituto Evandro Chagas/SVS/MS, Serviço de Epidemiologia, Ananindeua, Pará, Brasil
Palavras-chave: Epidemiologia Social, Pesquisa Clínica, Doenças Infecciosas

Resumo

No âmbito da promoção da saúde, a epidemiologia exerce importante papel ao se preocupar não apenas com o controle de doenças e de seus vetores, mas, sobretudo, com a melhoria da saúde da população. Os estudos que privilegiam temáticas da saúde pública, em geral, estão frequentemente interessados em investigar o modo pelo qual as condições sociais influenciam e determinam o processo saúde-doença das populações, o que tem gerado uma forte articulação entre a epidemiologia e as ciências sociais. É assim que se constrói um ramo epidemiológico denominado por alguns estudiosos como epidemiologia social. A epidemiologia social tem como foco principal o estudo do modo pelo qual a sociedade e os diferentes modos de organização social influenciam a saúde e o bem-estar dos indivíduos e dos grupos sociais, possibilitando a incorporação de suas experiências societárias, para a melhor compreensão de como, onde e porque se dão as desigualdades na saúde. O presente artigo de revisão realiza uma discussão que pretende indicar as contribuições que a abordagem da epidemiologia social pode trazer para os estudos realizados pela pesquisa clínica em doenças infecciosas, de modo a se desenvolver um olhar mais amplo sobre o paciente em conjunto com o seu sistema de relações e de produção do adoecimento e da recuperação da saúde.

Publicado
2020-05-08
Seção
Artigo de Revisão