Setor de Atendimento Médico Unificado: criação, finalidades, contribuição para a vigilância e perspectivas

  • Ana Yecê das Neves Pinto Instituto Evandro Chagas/SVS/MS, Serviço de Epidemiologia, Setor de Atendimento Médico Unificado, Ananindeua, Pará, Brasil
  • Haroldo José de Matos Instituto Evandro Chagas/SVS/MS, Serviço de Epidemiologia, Setor de Atendimento Médico Unificado, Ananindeua, Pará, Brasil
  • Francisco Lúzio de Paula Ramos Instituto Evandro Chagas/SVS/MS, Serviço de Epidemiologia, Setor de Atendimento Médico Unificado, Ananindeua, Pará, Brasil
Palavras-chave: Vigilância Epidemiológica, Surtos de Doenças, Febre Tifoide, Doença de Chagas, Pesquisa Médica Translacional

Resumo

Estamos presenciando uma complexa transição epidemiológica com a emergência de doenças infecciosas até então desconhecidas e a reemergência de doenças tidas como controladas, sendo o envelhecimento e as mudanças climáticas fatores importantes de vulnerabilidade. O Instituto Evandro Chagas, visando fortalecer sua missão de vigilância em saúde, criou o Setor de Atendimento Médico Unificado a partir de uma demanda de pacientes para esclarecimento diagnóstico de síndrome infecciosa com ênfase em febre prolongada. No decurso do seu nono ano de atuação, o Setor contabiliza 34.057 atendimentos, com média anual de 3.700 pacientes. Dessa demanda, extraem-se informações valiosas para a vigilância epidemiológica e para o fortalecimento do conhecimento sobre doenças emergentes. A febre tifoide e a doença de Chagas, duas das principais causas de febre na região, são exemplos marcantes. Nos últimos cinco anos, foram registrados 308 casos de febre tifoide e a média anual de 15 surtos microepidêmicos de doença de Chagas. A identificação dos agravos tem desencadeado investigações em parceria com as Secretarias Estadual e Municipais de Saúde para o diagnóstico rápido, oportunizando também a geração de evidências científicas potencialmente aplicáveis na atenção e na prevenção. Assim, a criação do serviço de atenção médico-diagnóstica em uma instituição de pesquisa médica visou não apenas fortalecer a pesquisa gerando conhecimento, mas, sobretudo, fortalecer a estratégia de diagnóstico rápido em endemias regionais, além de implementar a pesquisa de aplicação imediata de resultados a populações negligenciadas em sintonia com a resiliência própria do compromisso institucional com a saúde pública.

Publicado
2020-04-30
Seção
Artigo Histórico