Reavaliação laboratorial da infecção pelo vírus da hepatite C em dialisados atendidos na década de 1990, em Belém, estado do Pará, Brasil

Palavras-chave: Vírus da Hepatite C, Testes Sorológicos, Hemodiálise

Resumo

RESUMO

OBJETIVO:

Descrever aspectos do diagnóstico laboratorial sorológico e molecular da infecção pelo vírus da hepatite C (HCV - do inglês hepatitis C virus), em pacientes submetidos a tratamento em uma clínica de diálise de Belém, estado do Pará, Brasil, no período de 1990 a 1993.

MATERIAIS E MÉTODOS:

Estudo retrospectivo para reavaliação de amostras de soro de pacientes dialisados, utilizando testes sorológicos para a detecção do HCV (anti-HCV e Ag-Ab HCV) e HCV-RNA, por meio de técnica molecular de RT-PCR.

RESULTADOS:

Foram incluídos 115 pacientes dialisados com amostras de soro coletadas no período do estudo. A análise dessas amostras mostrou prevalência de 16,5% de anti-HCV reagente, entre as quais 4,3% apresentaram indicador de replicação viral ativa (HCV-RNA reagente). Detectou-se taxa de soroconversão em 55,2% dos pacientes no período analisado. O grupo anti-HCV, Ag-Ab HCV e HCV-RNA reagente foi o mais prevalente (41,7%). Em relação às amostras anti-HCV não reagentes, verificou-se replicação viral com HCV-RNA reagente em 22,7%. Foram detectados os genótipos 1 e 3. O genótipo 1 foi prevalente em 73,0% das amostras.

CONCLUSÃO:

Quando se introduziu a triagem laboratorial para HCV (anti-HCV) na clínica de diálise, foi possível observar: alta prevalência de infecção pelo HCV entre os pacientes em tratamento; altos índices de soroconversão; equiparação entre resultados sorológicos, utilizando os métodos de ELISA de segunda e de terceira geração; presença de replicação viral entre os pacientes anti-HCV não reagentes; e maior prevalência do genótipo 1 do HCV.

Palavras-chave: Vírus da Hepatite C; Testes Sorológicos; Hemodiálise

Publicado
2019-11-20
Seção
Artigo Original